domingo, 18 de maio de 2014

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - 16 de maio de 2014 - Sobre um politeísmo disfarçado - por Giovani Pasini

Sobre um politeísmo disfarçado


Antes do cristianismo, a religião de Roma era caracterizada pelo culto aos diversos deuses e semideuses, cada um com a sua especialidade. Tinha-se, por exemplo, Júpiter “o pai dos deuses”, Apolo “deus do sol”, Marte “deus da guerra”, Vênus “deusa do amor e da beleza”, Psique “deus da alma”, entre outros. Por quê? Temos maior facilidade em acreditar em deuses e semideuses, do que num Deus único. Por quê? Nós, humanos, possuímos qualidades e defeitos, assim como os deuses latinos tinham capacidades e limitações. Quero dizer: Apolo, o deus sol, podia realizar determinadas coisas, tinha inimigos e, por isso, estava mais perto do humano. Aqui, portanto, vai uma reflexão para quem se julga católico convicto: não seriam os santos uma espécie de politeísmo disfarçado? Para a igreja Católica, eles não o são: apenas intercedem junto a Deus, sendo “intercessores”. Entretanto, para o povo, aquele cristão inocente e desinformado, representado por uma imensa maioria de seguidores dessa crença, o que existe é o alinhamento e a rogação a um “semideus”, representado na atualidade, pelos santos católicos. Por isso rezamos para a Nossa Senhora Aparecida “Protetora da igreja e das famílias”, para São Sebastião “Soldado e mártir da fé”, para São Jorge “Combatente do mal” e tantos outros semideuses, digo, santos. Eles são humanos, como nós, que ultrapassaram barreiras, por intermédio da fé e dos milagres (às vezes). Antes que haja qualquer insinuação, quero dizer que sou cristão, de origem católica. O estudo, contudo, fez-me perceber que somente a fé pode remover montanhas. O problema é que ela é individual, subjetiva, e se baseia nas incertezas. Tudo o que temos convicção – esse artigo por exemplo – não necessita de fé. Ela se estrutura por sobre a dúvida, sendo um belo caminho para incoerências. Você, caro leitor, não seria mais um adorador politeísta de semideuses canonizados? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...