sábado, 17 de janeiro de 2015

Mulheres combatentes no Exército Brasileiro (com acesso à EsPCEx) a partir de 2017!

Fonte: google imagens

O texto a seguir, transcrevi literalmente do site do CORREIO POPULAR, conforme fonte infracitada. Para divulgação.


Apesar de existir uma corrente contra, sou totalmente favorável a essa ideia. Temos que modernizar o Exército.

-------------------------------------------------

FONTE: CORREIO POPULAR


CAMPINAS

EsPCEx terá as 1ªs mulheres combatentes do Brasil

Hoje, no País, elas só podem trabalhar em funções administrativas ou nas áreas de saúde


28/03/2014 - 14h18 | Raquel Valli
raquel.valli@rac.com.br



A partir de 2017, as mulheres poderão entrar no Exército Brasileiro para atuarem como combatentes nos fronts de batalha. Hoje, no País, elas só podem trabalhar em funções administrativas ou integrando os quadros de saúde (como médicas ou dentistas, por exemplo). Para serem combatentes, elas terão, como os homens, que cursar a faculdade militar, que começa em Campinas na Escola Preparatória de Cadetes do Exército (EsPCEx). “Todo oficial brasileiro tem que passar por Campinas obrigatoriamente”, explica o coronel Jorge Antonio Smicelato. 

A faculdade fica na Academia Militar das Agulhas Negras (Aman) em Resende (RJ). Só que para entrar, é preciso prestar primeiro o vestibular que dá acesso à EsPCEx - “onde tudo começa”. Ao se formarem na escola, os alunos têm ,então, ingresso assegurado à Aman. 

Na escola campineira, ao contrário do que popularmente se costuma dizer, não há cadetes. Há alunos, que se tornam cadetes, e devem só ser assim chamados quando entrarem na Aman.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...