quinta-feira, 14 de janeiro de 2016

Artigo do Jornal Expresso Ilustrado - 08 de janeiro de 2016 - Falar e ouvir






Falar e ouvir

Na semana em que Santiago completou os 132 anos, não poderia deixar de cumprimentar os munícipes. É motivo de orgulho ser um santiaguense, assim como foi Caio Fernando Abreu, um dos maiores escritores brasileiros. Em meus pensamentos diários, Caio em Santiago e reflito sobre a nossa terra que – tanto quanto os seus humanos – possui qualidades e defeitos.

As falhas todos conhecemos. Talvez, quem sabe, pudéssemos diminuir a fofoca, passando a cuidar mais da própria vida. Deveríamos evitar o julgamento e, principalmente, o exagero nas críticas. Aliás, adoramos um “arranca-rabo”, resquícios das revoluções. Temos dificuldades em pedir desculpas e somos donos em aderir aos dogmas do “eu acho” (onde opinião se transforma em fato).


Mas... Quais seriam as qualidades? Olha, os predicados são muitos: temos a honestidade do interior, ainda presente no caráter, momento em que os valores importam muito. Trazemos integridade e autenticidade. Sim, somos autênticos em palavras e pensamentos. Daí surge a nossa arte – poesia, prosa, escultura, música, pintura, cinema, teatro... – Nós somos originais! Além disso, no coração de cada santiaguense existe uma força telúrica, nativa, que eleva esse pedaço de solo à importância de uma parte do próprio corpo. Eu daria 132 motivos positivos, mas irei ouvir em vez de falar. Pois bem... Fala santiaguense! Por que gosta de teu chão?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigado por deixar o seu comentário neste blog.
Agradeço o tempo investido nesta comunicação.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...